sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Condes de Tarouca



Armas dos Condes de Tarouca


Armas depois da junção, por aliança, das Casas de Alegrete e Penalva: Meneses, Condes de Tarouca: Partido de dois traços e cortado de um: I, III e V - Vilalobos: de ouro, com dois lobos de púrpura passantes, um sobre o outro; II, IV e VI - Lima: de ouro, com quatro palas de vermelho; sobre-o-todo, em abismo, escudete de Telo da Silva: esquartelado: I e IV - de ouro pleno; II e III - de prata, com um leão de púrpura lampassado e armado de azul; coronel de conde; timbre: leão de púrpura lampassado e armado de azul.Foi o primeiro Marquês de Penalva, D. Estevão de Meneses, 5º Conde de Tarouca, pelo Decreto de D. João V, de 07 de Fevereiro de 1750. Este título está na representação da Marquesa de Vilar Maior e é associada às casas de Alegrete, Terena, Tarouca, Bertiandos e São Gil de Perre.


Teles da Silva

Esquartelado: I e IV - Meneses: campo de ouro; II e III - Silva: campo de prata carregado com um leão rompante de púrpura, armado e lampassado de azul; timbre: o leão do escudo.

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

David José Nunes Esteves


Brasão de Armas de
David José Nunes Esteves

Esquartelado: I e IV - Esteves: campo de prata carregado com uma flor-de-lis de vermelho; II e III - Nunes (de Nisa) assumidas: campo de verde com um ramo de ouro com sete folhas recortadas, acompanhado de duas glandes em chefe do mesmo metal; elmo de prata gradeado forrado de azul, virol e paquifes de prata forrados de vermelho; timbre de Esteves.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Brasão de Armas de Tomás de Carvalho Araújo Moreira



Brasão de Armas de
Tomás de Carvalho Araújo Moreira

Esquartelado: I - Borges: campo de vermelho, um leão de ouro, armado e lampassado de azul; bordadura de azul semeada de flores-de-lis de ouro; II - Soares de Albergaria: campo de prata, com uma cruz florenciada de vermelho e vazia do campo; bordadura de prata, carregada com oito escudetes de azul, cada escudete com cinco besantes de prata postos em aspa; III - Pinto: campo de prata, cinco crescentes de vermelho postos em aspa; IV - Leite (antigo): campo de verde, três flores-de-lis de ouro, postas 2 e 1. Timbre dos Borges: um leão de ouro, armado e lampassado de azul. Diferença pessoal: um besante de prata. Elmo de prata tauxeado de ouro, gradeado aberto, posto a três quartos, volvido à dextra e forrado de verde. Correia de vermelho perfilada e fivelada de ouro, com tachões e ponteiras do mesmo. Paquifes de vermelho e prata, azul e ouro; virol, os esmaltes dos paquifes. INP, Lv 2, nº 323, de 25 de Julho de 2018.

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Armas da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro

Com a aprovação da Lei nº 11-A/2013, de 28 de Janeiro, deu-se a União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro no dia 30 de Setembro de 2013, assim sendo, foi criada uma nova entidade geográfico-administrativa o que lhe dá o direito a novas armas. Assim propomos:


Brasão de Armas: Escudo ibérico, campo de azul, campanha de prata aguada de azul, com duas cegonhas de prata, armadas e sancadas de ouro, a da sinistra volvida, ambas com as patas cravadas na lagoa; sol de ouro nascente do chefe; coronel mural de prata de quatro torres visíveis; listel circular de branco carregado com os caracteres de negro: “UNIÃO  DAS  FREGUESIAS  DE  LAGOA  E   CARVOEIRO”;


Estandarte: com as armas atrás descritas em abismo sobre um esquartelado de ouro e púrpura; cordões, laço, franjas e borlas de ouro e púrpura; haste, ponta de lança e acessórios de ouro;



Selo: com as armas atrás descritas, sem referência aos esmaltes com o escudo envolto num listel circular com os caracteres de negro: “UNIÃO  DAS  FREGUESIAS  DE  LAGOA  E   CARVOEIRO”

Campanha de prata aguada de azul: é a peça falante que representa uma lagoa, acidente hidrográfico que pela sua formação nesta região deu o nome ao concelho e posteriormente à cidade.

As cegonhas; são duas, como as freguesias que se uniram; é a ave de maior porte que faz parte da fauna da lagoa “parte integrante e bem distinta de um conjunto ecológico equilibrado, acompanhando a lagoa ao longo dos tempos”. As cegonhas apresentam-se “adossadas” (diz-se de duas peças idênticas, animais, por exemplo que estão no escudo, de costas viradas uma para a outra e, que neste caso, interpreta-se em guarda do seu espaço, a Lagoa, viradas para fora, para os flancos do escudo) Não se optou por coloca-las “afrontadas” que heraldicamente diz-se de dois animais, de duas peças idênticas, duas cabeças, por exemplo, colocadas frente a frente, em oposição (e pela abertura das asas poderia denotar que estariam prestes a entrar em confronto).  A primeira referência heráldica desta peça faz-se no IIIº quartel do Brasão de Armas do 1º Visconde de Lagoa, Eugénio Dionísio de Mascarenhas Grade, em campo de azul, também em número de duas, sancadas e armadas de ouro e de patas cravadas na lagoa, embora não se refiram a qualquer apelido mas sim aludem ao lugar por sugestão do próprio. Armas estas outorgadas por D. Pedro V, pelo Decreto de 2 de Julho de 1861.

O sol: representa o Turismo, a nova afirmação socio-económica de Carvoeiro, sendo esta localidade uma das zonas do país com maior número de horas de insolação por ano.

No esquartelado do estandarte da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro, o “ouro” simboliza as areias douradas das praias da sua região e o esmalte “púrpura” representa o vinho que tanto afamou e leva o nome de Lagoa a todos os cantos do mundo.

Aprovado por unanimidade em Assembleia da União das Freguesias, em 28 de Junho de 2018.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Brasão de Armas Pessoais de Albino Neves, Grão-Prior do Brasil e Legado Magistral da OSMTH


Brasão de Armas Pessoais e Civis
de Albino Neves,
Grão-Prior do Brasil, Legado Magistral da OSMTH

Esquartelado: I - Neves (de Albino Neves): de campo de verde, Cordeiro de Deus (agnus Dei) de prata sobre um monte do mesmo metal, ladeado à dextra por um báculo de ouro e à sinistra por uma espada de prata guarnecida de ouro abatida, em chefe uma vieira de peregrino de ouro; II - Ferreira; III - Rodrigues; IV - Tavares; elmo de prata a 3/4, tauxeado e gradeado de ouro e forrado de vermelho, coronel de florões templários (cruzes orbiculares) de prata, timbre de Neves (de Albino Neves); paquifes de prata forrados de verde; correias de verde perfiladas de prata, fivela, tachões e ponteiras de ouro. Colar de Grão-Prior (do Brasil) e pendente da Ordem do Templo.



quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Armas de Paulo Jorge Coutinho Prazeres


Brasão de Armas Civis de
Paulo Jorge Coutinho Prazeres,
Senescal do Grão-Priorado do México
e Perceptor do Estado de Queretaro de Arteaga:

Esquartelado: I - VIEIRA: campo de vermelho carregado com seis vieiras de ouro postas 2, 2, e 2; II - COUTINHO: campo de ouro carregado com cinco estrelas de cinco raios de vermelho postas em sautor; III - ARAÚJO: campo de prata com aspa de azul carregada de cinco besantes de ouro; IV - ALONSO (da Galiza): esquartelado: 1 e 4 - campo de vermelho, carregado com um castelo de ouro aberto e iluminado de azul; 2 e 3 - campo de azul com uma flor-de-lis de prata; elmo de prata a 3/4 tauxeado de ouro e forrado de azul; virol e paquifes de ouro forrados de vermelho; timbre de VIEIRA: dois bastões de peregrino de vermelho guarnecidos de ouro cruzados em aspa sustendo uma vieira de ouro; colar de Grande-Oficial da Ordem do Templo (OSMTH) com troféu e pendente.


quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Exercício Heráldico Sá Moreira


Exercício Heráldico Sá Moreira
au Balón (ou à Valona)

Esquartelado: I e IV - Moreira: campo de vermelho com nove escudetes de prata equipolados, carregados com uma cruz florenciada de verde; II e III - : enxaquetado de prata e azul; seis escaques em faixa e sete em pala; Elmo de torneio (boca de sapo) de prata perfilado de ouro; virol e paquifes de prata; timbre de Moreira: lobo de vermelho sainte, com um escudete de prata carregado com cruz florenciada de verde, na espalda; armado e lampassado do mesmo; correias de vermelho perfiladas de prata, tachões e ponteiras de ouro.


Exercício Heráldico Sá Moreira
Representação simplificada,
sob as leis fundamentais da Heráldica Portuguesa.

Esquartelado: I e IV - Moreira: campo de vermelho com nove escudetes de prata equipolados, carregados com uma cruz florenciada de verde; II e III - : enxaquetado de prata e azul; seis escaques em faixa e sete em pala; timbre de Moreira: lobo de vermelho sainte, com um escudete de prata carregado com cruz florenciada de verde, na espalda.